Skip to content

Qual é a diferença entre empréstimo e financiamento?

emprestimo para negativado

Muitas pessoas não sabem, mas existem diferenças entre empréstimo e financiamento. E é importante que você saiba essas diferenças, para saber com que está lidando em cada situação. 

Então, se você ficou curioso (a) para saber qual é a diferença entre empréstimo e financiamento, vamos explicar tudo para você! Confira! 

O que é um empréstimo?

emprestimo para negativado

Empréstimo é quando você solicita uma quantia em dinheiro depositada em sua conta. O empréstimo pode ser consignado, em que o dinheiro é depositado e os valores das parcelas são debitados da sua folha de pagamento, por exemplo. 

Também pode ser empréstimo no cartão de crédito, no qual há um limite de dinheiro no qual você pode usar. 

O empréstimo é, também, o do cheque especial, o qual é ofertado pelo banco com grande facilidade aos seus clientes, o que faz muita gente “achar” que aquele dinheiro pode ser usado sem preocupações. 

Mas, as taxas de juros dos diferentes tipos de empréstimos são bastante variadas. No caso do empréstimo consignado, por ter menor risco, visto que as parcelas são debitadas diretamente na folha de pagamento do contratante, os juros costumam ser bem baixos. 

Já o empréstimo no cartão de crédito e o do cheque especial possuem altas taxas de juros, devido ao risco. Afinal, o banco não costuma demorar para liberar esses valores. 

Dentre as razões para que esses juros sejam maiores está o fato que o contratante não precisa explicar para que usará o dinheiro. 

O que é um financiamento? 

emprestimo para negativado 1

Já no financiamento, o contratante precisa explicar, exatamente, o que fará com a quantia de dinheiro a ser financiada. Ou seja, você pode fazer um financiamento para comprar um imóvel ou um automóvel, por exemplo. 

Portanto, a avaliação, no caso do financiamento, é mais demorada e demanda maior número de documentos. Geralmente, o contratante precisa “provar” que conseguirá honrar as parcelas daquele financiamento. 

Por isso, precisará entregar comprovante de renda, por exemplo, para que o financiamento seja aprovado. 

Quais são as principais diferenças entre empréstimo e financiamento? 

A principal diferença entre empréstimo e financiamento está na finalidade. No caso do empréstimo, quem oferece não sabe qual será a finalidade daquele crédito. 

Já no financiamento, o valor creditado tem finalidade específica. Mas, as diferenças não ficam só aí. Há também diferenças em relação à burocracia, prazos e também em relação aos processos. 

No caso do financiamento, o processo é mais burocrático e exige um número maior de documentos a serem entregues. Além disso, o processo é mais lento para a liberação do valor do financiamento. 

Por isso, no caso do financiamento, os valores das taxas de juros costumam ser menores do que as taxas de juros nos empréstimos pessoais

Porém, no empréstimo, não há necessidade de entregar nenhum documento e o crédito já está liberado, de maneira rápida e fácil. Por isso, nesses casos, os juros costumam ser bem altos. 

A exceção é o empréstimo consignado, cujos valores das taxas de juros costumam ser os menores do mercado. 

Para se ter uma ideia de valores, no banco Santander, por exemplo, um empréstimo pessoal tem taxa a partir de 3,91% ao mês. Já para um financiamento de um veículo, a mesma instituição bancária cobra 1,58% ao mês. 

Outra diferença é que no financiamento, o valor financiado é liberado diretamente para quem fez a venda. Por exemplo, se você vai comprar um veículo em uma concessionária e opta por um financiamento, o valor é liberado diretamente para a concessionária que vendeu o veículo para você. 

Empréstimo ou financiamento: qual a melhor opção?

dinheiro

A resposta para isso é, depende de uma série de fatores. Dentre eles: a necessidade, a finalidade, se você pode esperar o processo, se pode ser feita uma análise crédito, dentre vários outros fatores. Conforme explicamos, existem diferenças entre as duas modalidades de crédito. 

Situações de emergência, em que o crédito deve ser rápido e descomplicado, sem demora, exigem empréstimos. Mas, se a necessidade de crédito pode passar por uma avaliação, fiador e tem uma finalidade específica, que pode ser financiada, o financiamento é uma opção melhor. 

Em alguns casos, a taxa de juros de um empréstimo consignado também é bem próxima do financiamento. Por isso, vale a pena ver em diferentes instituições bancárias e financeiras quais são as opções tanto de empréstimo quanto de financiamento. 

Com esses dados em mãos, você poderá fazer o cálculo de quanto sairá a parcela, tanto do empréstimo quanto do financiamento, e assim, fazer uma escolha pensada do que é melhor para você. 

Por último, lembre-se sempre de fazer os devidos cálculos para saber como o empréstimo ou o financiamento impactarão o orçamento familiar. 

Afinal, é fundamental poder arcar com os compromissos financeiros assumidos e não ficar inadimplente, com o nome sujo na praça e tendo que enfrentar as consequências da inadimplência.